O catecismo da Igreja Católica nos diz que "sacramento é um sinal sensível, instituído por Nosso Senhor JESUS Cristo, para produzir a graça em nossas almas e santificá-las."   Desta definição resulta que três coisas são exigidas para constituir um sacramento:  

1) Um sinal sensível, representativo da natureza da graça produzida. Deve ser "sensível" porque se não pudéssemos percebê-lo, deixaria de ser um sinal. Este sinal sensível consta sempre de "matéria" e de "forma", isto é, da matéria empregada e das palavras pronunciadas pelo ministro do sacramento. Por exemplo: Quando vemos a água derramada na cabeça da criança, na Igreja, sabemos que se trata de um Batismo.

2) Instituído por Jesus Cristo, porque só DEUS pode ligar um sinal visível a faculdade de produzir a graça. Nosso Senhor, durante a sua vida mortal, instituiu pessoalmente os sete sacramentos, deixando apenas à Igreja o cuidado de estabelecer ritos secundários, realçá-los com cerimônias, sem tocar-lhe na substância.

3) Para produzir a graça. Isto é, distribuir-nos os efeitos e méritos da redenção que JESUS Cristo mereceu por nós, na cruz. Os sacramentos comunicam esta graça, "por virtude própria", independente das disposições daquele que os administra ou recebe. Esta qualidade, chamada pela teologia "ex opere operato", distingue os sacramentos da "oração", das "boas obras" e dos "sacramentais", que tiram a sua eficácia "ex opere operantis" das disposições do sujeito.

Os sacramentos são como o prolongamento da presença do Senhor que veio a querer-nos, a adotar-nos como órfãos, a dar-nos a força de seu Espírito, a alimentar-nos com o Pão de sua Vida, a perdoar-nos dos pecados que pesam e condicionam a existência, a curar-nos das enfermidades físicas e espirituais, a dar-nos a capacidade de servir a Ele e aos homens na Igreja e no mundo, a estabelecer uma relação de amor verdadeiro e eterno entre homem e mulher, parecido a seu amor.

Cada uma destas ações é um gesto que Cristo cumpriu em sua vida terrena e continua cumprindo em sua vida imortal através de seu corpo eclesial. Tais gestos e palavras eficazes nós chamamos de mistérios e sacramentos, segundo a tradição grega e latina.

Dão a alegria verdadeira, pois fazem renascer, curar e devolver ao homem a capacidade de vencer o mal e a morte. A liturgia deverá ser capaz de fazer viver assim, sem confiar demasiado em palavras, mas na eloquência e eficácia dos sinais.

Deus se encarnou, tomou a natureza humana para dizer-nos que nos salva através da matéria: da água, do pão, do óleo, etc. Sendo assim, no sacramento como sinal, há três realidades que concorrem para torná-lo visível, sensível, perceptível: A palavra, que é o ministro que aplica (Eu te batizo...) o gesto (derramar a água) e matéria ou uma coisa (água).

Eficácia dos Sacramentos - Os sacramentos são sinais eficazes da graça, instituídos por Cristo e confiados à Igreja, por meio dos quais nos é dispensada a vida divina. Os ritos visíveis sob os quais os sacramentos são celebrados significam e realizam as graças próprias de cada sacramento. Produzem frutos naqueles que os recebem com as disposições exigidas – CIC 1131 e 1128.

Os sacramentos do Batismo, da Confirmação e da Ordem conferem, além da graça, um caráter sacramental ou "selo" pelo qual o cristão participa do sacerdócio de Cristo e faz parte da Igreja segundo estados e funções diversas. Esta configuração com Cristo e com a Igreja, realizada pelo Espírito, é indelével, permanece para sempre no cristão como disposição positiva para a graça, como promessa e garantia da proteção divina e como vocação ao culto divino e ao serviço da Igreja. Por isso estes sacramentos nunca podem ser reiterados – CIC 1121.


O que é caráter? 

Caráter (vem do grego, significa marca, selo) é o sinal espiritual impresso na alma do cristão e significa a pertença JESUS Cristo e é independente das disposições morais de quem o recebe. 

Parece incoerente com o que foi dito nos “efeitos”, mas isso se explica: “onde abunda o pecado superabunda a Graça”.  A graça recebida nestes sacramentos ficará adormecida até que a pessoa desperte para vivê-la conforme a Vontade de DEUS.

O que é Graça Santificante?

Graça é um dom de DEUS, sobrenatural e interior que nos é concedido pelos méritos de JESUS Cristo para nossa salvação.  A Graça Santificante nos habilita a participar da vida divina para além das exigências da nossa natureza humana.  É parte invisível  dos sacramentos e é a mais importante.  É a presença de DEUS na nossa alma, sua presença  santificante.

Portanto: graça santificante é um dom sobrenatural gratuito para atingir o fim sobrenatural que é DEUS.

Dom - benefício dado por DEUS
Sobrenatural    - comunica a própria vida de DEUS
Gratuito - procede da bondade de DEUS
Fim sobrenatural - para alcançar DEUS.


Em resumo: Os Sacramentos são sinais que nos revelam o amor de DEUS Pai e nos comunica a graça, a vida e o amor de JESUS Cristo.



Edmilson Aparecido

____________________________________________________________


Edmilson Aparecido é autor de vários livros, comunicador, compositor. 

Escreve artigos para vários, sites, blogs, jornais e revistas
 
Site Oficial: www.edmilsonaparecido.com
Contatos: contato@edmilsonaparecido.com





Sobre Edmilson Aparecido

Edmilson Aparecido é autor de diversos livros sobre vários assuntos: Religião, Auto Ajuda, Motivação. Escreve artigos para diversos sites, blogs, revistas e jornais. Como comunicador já apresentou diversos programas no Rádio. É compositor de várias músicas. Também é o criador da personagem Érika e Seus Amigos
«
Next
This is the most recent post.
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe Seu Comentário

Instagram

Fonte de Água Viva

Anti drogas

Curta Nossa Página